praiamaria

O Centro Histórico da Praia (Plateau) corresponde a um primitivo núcleo populacional, com 28 hectares de superfície, situado no planalto naturalmente fortificado de Santa Maria da Vitória, sobranceira ao Porto do mesmo nome, por onde a cidade se emergiu.

Configurou-se de imediato como sítio estratégico militar, permitindo controlar atividades marítimas e comerciais de toda a zona. O sítio alberga atualmente um conjunto significativo do passado colonial cabo-verdiano, constituído de inúmeras infraestruturas de cariz administrativo, militar e religioso, significativamente preservados e confinados nesse reduzido espaço.

Com o declínio da Capitania de Alcatraz, a qual pertencia, a Praia de Santa Maria, como era então designada, desenvolveu-se na segunda década do século XVI, passando a ser sede da Capitania do Norte. Ascendeu igualmente à categoria de vila.

Mais tarde, beneficiou de igual modo do declínio da cidade da Ribeira Grande, para se transformar, ao longo dos tempos, devido a sua localização privilegiada, do seu amplo porto, da sua salubridade, e de reunir melhores condições de defesa contra os ataques dos piratas e corsários, no principal núcleo populacional da Província de Cabo Verde.

Contudo, ainda nos meados do século XVI, o povoado era insignificante, predominando casas e cabanas de palha à volta da Igreja da Nossa Senhora da Graça. Paulatinamente, a Praia da Santa Maria foi absorvendo toda a tecnocracia montada inicialmente na então titubeante Ribeira Grande. Com efeito, a 14 de agosto de 1612, Felipe II, mandou por alvará que na vila da Praia passasse a residir alternadamente ou o governador ou o bispo, preludiando a transferência em definitivo da sede administrativa e eclesiástica para esta vila. No entanto, a confirmação da Praia como verdadeira capital da Província de Cabo Verde, só seria realidade em 1770.

A despeito da mudança da capital, a Praia permanecia desprovida de infraestruturas condizentes com a condição que ostentava. Deste modo, os governos centrais e locais encetaram esforços, no sentido planificar o desenvolvimento urbanístico da vila, com arruamentos, largos e praças, construções de infraestruturas pertinentes como o cais, a alfândega o quartel militar, o hospital, o Paços do Concelho, entre outros. E no que diz respeito à higiene, secagem dos principais pântanos que ladeavam a vila, tendo em conta os graves prejuízos que estes acarretavam em matéria de saúde pública.

 Em 28 de abril de 1855, o governador Arrobas fixou definitivamente a capital da Província, na vila da Praia, colocando assim termo à "eterna discussão" em torno da mudança da capital para outras paragens, em virtude da insalubridade que a vila apresentava em época das chuvas.

Em 1858, a vila da Praia ascendeu à condição de cidade, e mais tarde em 1975, com a independência do país, tornou-se Capital de Cabo Verde. Em Maio de 2013 foi elevado a categoria de Património Nacional, pela resolução nº 67/2013 de 17 de Maio.

Foto: Arquivo IPC

Galeria Centro Histórico Praia

Mapa Praia

Centro Histórico